entre em contato, vem ser prime

Campos de respostas obrigatórias*

ANA CRISTINA LINO

ADVOCACIA

REDES SOCIAIS

Localização

LONDRINA PR

Ana Cristina Lino é entusiasta pela profissão. Fala com maestria sobre o assunto e, desde a adolescência, sabia que exerceria o Direito. E é ela mesma quem comprova isso. “Ainda na juventude, ao descobrir o Direito como ideal/profissão, descortinei um horizonte nesta infinita ciência, determinante para o meu desenvolvimento vocacional, seguindo exemplos do meu avô paterno, Gentil Augusto Lino, então experiente advogado, professor da Faculdade de Direito do Triângulo Mineiro, em Uberaba–MG e, posteriormente, na Universidade Estadual de Londrina–PR, com vasta atuação profissional em vários estados brasileiros”.

                                 Para ela, foi um conjunto de significações que lhe foi transmitido e que está ligado às atividades da família Lino na advocacia. “Nela identifiquei-me com brilhantes operadores do Direito, que ainda me auxiliam eventualmente na ponderação jurídica dos casos concretos em que atuo”.

                                 Ana Cristina Lino, exercendo a advocacia há aproximadamente duas décadas, está sempre estudando e atualizando-se. É associada do IBDFAM–Instituto Brasileiro de Direito de Família, com sede em Belo Horizonte–MG e membro da Comissão de Direito de Família e Sucessões da OAB/Londrina-PR, participando ativamente de congressos e eventos nacionais.

                                 “Para desempenhar as funções nas quais há uma aplicação direta das leis nas questões de Família/Sucessões, especialidade que escolhi, exige-se do advogado a confiabilidade, o sigilo, a diligência, a ética, e, sobretudo, muita sensibilidade. E para desenvolver estas habilidades, torna-se necessário exercitar a verdade, a justiça e a razoabilidade que só a experiência no dia a dia do exercício profissional é capaz de proporcionar”, explica.

                                 Segundo a advogada, as modificações do sistema jurídico brasileiro, contempladas pela Constituição Federal de 1988, conferiram ao indivíduo, à coletividade, os fundamentos da soberania, da cidadania, da dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e o pluralismo político. E neste contexto, a família foi proclamada como base da sociedade e recebeu a proteção do Estado, com novas normas e princípios. Assim, os direitos e os deveres da sociedade conjugal são exercidos, agora, com isonomia pelo homem e pela mulher, consubstanciados pelos princípios de igualdade jurídica de todos os filhos, o da paternidade responsável, do planejamento e da liberdade de constituição de uma comunhão de vida familiar. “Por outro lado, revelar a eficácia das normas jurídicas legítimas, depende de como evolui a família, com o surgimento de novos elementos socioculturais, e do Direito, que é a norma da conduta social. Infere-se, portanto, que o advogado atuante no âmbito do Direito de Família, diante da complexidade das relações jurídicas que se lhe apresentam, deve ter uma sólida formação humanística, facilitando ao máximo a solução de conflitos ou da controvérsia”.

                                 E conclui com um reconhecimento especial: “Meu incentivo, devo aos meus pais Fádua Maria Moisés Lino, Mestra em Letras e Hélion Leão Lino, Doutor e Titular em Odontologia e Professor Associado e atualmente aposentado da Universidade Estadual de Londrina. Eles me deram a vida, todas as sustentações para prosseguir nessa jornada. Agradeço, também ao meu esposo e amigo, agropecuarista, Osmane Terra Alves, meu grande incentivador”.